FixoPolícia

Com sites falsos, criminosos dão golpes para roubar o FGTS

Trabalhadores estão recebendo emails e até mensagens por WhatsApp; Caixa não faz esse tipo de contato

Trabalhadores estão recebendo emails e até mensagens por WhatsApp; Caixa não faz esse tipo de contato

Fila na agência da Caixa Econômica, na rua Américo Salvador Novelli, em Itaquera, zona leste da capital paulista Zanone Fraissat/Folhapress/Zanone Fraissat/Folhapress

Juca Guimarães

SÃO PAULO

A criatividade dos golpistas não dá trégua nem em tempos de pandemia. Os trabalhadores estão recebendo emails e mensagens com informações falsas sobre o saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

O objetivo é atrair a vítima para um site falso onde seus dados e senhas serão roubados. O chamariz para o golpe é uma informação falsa sobre a liberação do saque emergencial das contas do FGTS em junho. Na verdade, o governo não liberou o saque neste ano.

A medida foi tomada em 2020 e amplamente divulgada pelo governo e pela Caixa Econômica Federal, gestora do FGTS.

“É importante ficar alerta e desconfiar de emails e mensagens. Principalmente se for para clicar em algum link para um outro site ou para fornecer dados”, diz Caio Augustus, especialista em cibersegurança.

As informações que os golpistas obtêm podem ser usadas para sacar dinheiro nas contas de FGTS ou para abrir contas e fazer empréstimos. Os criminosos criam uma falsa aparência de normalidade e contam com a falta de atenção da vítima.

A Caixa informou que não é prática da instituição mandar mensagens pedindo dados ou senhas da conta do FGTS. Também não solicita que os clientes acessem links para cadastros.

A troca de informação com clientes é feita pelos canais oficiais de atendimento.

A dica ao trabalhador é ficar atento. “O que pode reduzir o risco é o cuidado que se tem nos ambientes virtuais. Os golpes estão se refinando. Quanto mais elaborado o golpe, mais fácil de cair”, afirma.

“O site que rouba os dados do FGTS, por exemplo, tem, nos mínimos detalhes, o mesmo visual do site oficial”, diz Augustus.

Polícia Civil faz investigação

Em outubro de 2020, a Polícia Civil de São Paulo criou uma divisão, com quatro delegacias especializadas, para prender quadrilhas que usam a internet para enganar as pessoas.

Os 80 policiais da Dcciber (Divisão de Crimes Cibernéticos) fizeram cursos de investigação e coleta de dados e de técnicas de investigação de crimes cometidos por meio eletrônico.

A divisão também conta com o apoio do CIC (Centro de Inteligência Cibernética) e do Lab-TAC (Laboratório Técnico de Análise Cibernética) nas investigações.

No caso do golpe que efetivamente tira o dinheiro das contas do FGTS por meio de fraudes eletrônicas, a Polícia Federal também participa das investigações para tentar localizar os criminosos.

  • Criminosos estão aplicando golpes para roubar a grana do FGTS
  • Em geral, eles enviam email ou WhatsApp aos trabalhadores para tentar ter os dados e conseguir pegar o dinheiro

Conta em risco

  • Os trabalhadores com carteira assinada têm direito ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço)
  • O saldo da conta é composto pelo por 8% pagos pelo patrão todo mês, mais a atualização monetária
  • As contas podem ser ativas ou inativas e rendem juros

Saques

  • O saque da grana do FGTS, no entanto, não é feito de forma fácil pelo trabalhador
  • Ele precisa se encaixar em uma das situações previstas em lei; dentre elas estão: demissão sem justa causa, doença grave, um crédito imobiliário para compra da casa própria ou aposentadoria

Golpe

  • Na pandemia, em 2020, o governo liberou o saque emergencial do FGTS, de acordo com a data de nascimento do trabalhador
  • A possibilidade para sacar os valores do FGTS, de até um salário mínimo da época (R$ 1.045), terminou no final de 2020
  • No entanto, golpistas estão divulgando a reabertura do saque para roubar informações dos trabalhadores

O que pode acontecer

  • Com os dados, os farsantes podem tentar simular uma situação legal, dentro das regras de saque do FGTS, e tirar o dinheiro do fundo do trabalhador
  • Também é possível que tentem usar as informações para abrir contas falsas ou pedir empréstimos e benefícios assistenciais em nome do trabalhador

Dicas para fugir dos golpes

No WhatsApp
Recebeu uma mensagem?
Analise com cuidado, evite clicar em qualquer link desconhecido

Não conhece o contato da mensagem?
Bloqueie o contato imediatamente e denuncie no aplicativo
Cuidado com notícias falsas e anúncios de vantagens financeiras

Recebeu uma mensagem de conhecido, porém, com uma mensagem suspeita?
Cuidado redobrado, a conta dele pode ter sido clonada por criminosos

No email
Se receber email desconhecido, faça uma análise rápida com as seguintes perguntas:

  1. Estava esperando esse email?
  2. A mensagem está induzindo a alguma reação imediata?
  3. A mensagem pede que você clique em algum link, abra anexo ou forneça informações pessoais?

Se a resposta for não para a primeira pergunta e sim para as duas últimas, tome cuidado porque pode ser golpe

Em sites da internet

  • Evite abrir site pelo link enviado em emails
  • Busque você mesmo o site oficial da instituição
  • Não forneça dados pessoais ou senhas em formulários de cadastro

Dicas da Caixa

  • A Caixa não manda mensagens ou emails para clientes ou trabalhadores pedindo informações sobre o FGTS
  • Os trabalhadores podem tirar dúvidas e acessar as contas pelos aplicativos da Caixa

Sobre o FGTS

  • A Caixa só faz contato com o cliente para verificar solicitações que o próprio cliente fez e nesses casos não pede senha e nem dados pessoais
  • As novidades sobre o FGTS são anunciadas no site oficial da Caixa e pelo governo federal

Fontes: Caixa Econômica Federal, CERT.br (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil) e Caio Augustus, especialista em cibersegurança.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo