NotíciasTecnologia

Olho biônico? Empresa quer criar lentes de contato com RA

A Mojo Vision, uma nova startup do Vale do Silício, está desenvolvendo lentes de contato com realidade aumentada. As lentes inteligentes funcionariam mais ou menos como o Google Glass, mostrando informações úteis, só que diretamente a partir dos olhos do usuário.

Imagens com 14.000 ppi

As lentes da Mojo Vision seriam do tipo rígidas, com uma região bulbosa onde ficaria alojada uma tela com resolução de 14.000 ppi. Para efeitos de comparação, as telas dos smartphones com resolução mais alta do mercado têm pouco mais de 500 ppi.

As lentes ainda teriam um sensor de imagem, sinal de rádio e um sensor de movimento, para ajudar a estabilizar as imagens.

Fonte: The Verge/Reprodução

O primeiro protótipo foi demonstrado durante a CES 2020, na semana passada, mas está bem longe do que a empresa espera que seja a versão final do projeto. A lente tinha apenas uma tela monocromática verde, e ficava ligada a uma bateria grande e um processador externo para funcionar. Também não era permitido colocá-la diretamente no olho, apenas segurá-la bem de perto, para que as imagens pudessem ver vistas.

Primeira abordagem: aplicação na medicina

Inicialmente, as lentes da Mojo Vision poderiam servir a indivíduos que possuem baixa visão. As lentes com recurso de melhoria de imagem e zoom poderiam ajudar essas pessoas a enxergar melhor.

A demonstração na CES mostrou como as lentes poderiam ajudar uma pessoa com deficiência visual a enxergar melhor no escuro, identificando objetos em uma sala.

Próximo passo: substituir smartphones

Futuramente, a Mojo Vision espera que suas lentes possam ser vendidas a todo tipo de usuário, mesmo aqueles que já enxergam perfeitamente.

As lentes poderiam funcionar pareadas com os celulares, mostrando todo tipo de conteúdo diretamente nos olhos de seus donos, e seriam operadas por meio do rastreamento ocular.

A empresa disse que as lentes teriam que ser desinfetadas todas as noites, e colocadas para carregar.

Atualmente, mais de US$ 100 milhões já foi arrecadado para o desenvolvimento das lentes de realidade aumentada, mas a primeira versão final não deve ficar pronta em menos de dois anos. E a empresa também não deu uma previsão de custo final para o produto.v

Fonte: Tec Mundo

Mostrar Mais

Editor GDS

ultrawebtecnologia

Relacionados

Close
Close